Grupo Café com Filosofia – Phipsi

Início » Resenha » A Ditadura Envergonhada

A Ditadura Envergonhada

O Jornalista Elio Gaspari relata em seu livro A Ditadura Envergonhada[1], o período que vai da deposição de João Goulart no dia 31 de março de 1964, até o período posterior ao decreto do AI-5, quando os padrões de repressão endureceram por parte dos militares de linha-dura.

O livro é o primeiro da série “As Ilusões Armadas” que está dividida em cinco volumes, que Elio preparou ao longo de dezoito anos de pesquisa, que ele iniciou no ano de 1984, quando ganhou uma bolsa de três meses do Wilson Center For International Scholars. Até então, o seu objetivo era escrever um ensaio de mais ou menos cem páginas com o título “Geisel e Goubery, o Sacerdote e o Feiticeiro”, no qual pretendia explicar como e por que Geisel e Goubery entre 1974 e 1979, desmontaram a ditadura militar que haviam ajudado a construir em 1964. A idéia do ensaio foi deixada de lado e tornou-se cinco livros.

O autor recusa a qualificação da sua obra como uma história do regime militar, porque nele ele enfatiza dois personagens (Geisel E Goubery) , mostrando o estratagema de suas vidas. Construíram e derrubaram a ditadura.

Em “A Ditadura Envergonhada”, Gaspari faz um relato do golpe militar de 1964, a luta pelo poder nos primeiros anos de ditadura, a criação do SNI, a elaboração dos atos institucionais, até o decreto do AI-5 em 13 de dezembro de 1968, e a conhecida aula de tortura de outubro de 1969, presidida pelo tenente Aílton na Vila Militar do Rio de Janeiro.

O livro é dividido em três partes, subdivididas em quatorze capítulos, não quais o autor conta os fatos ocorridos desde a queda de João Goulart até a aula de tortura do tenente Aílton.

Na primeira parte, Gaspari relata a queda do presidente João Goulart, dando um histórico de como ela começou, mostrando que o discurso de Jango no Salão do Automóvel Clube no dia 30 de março, foi o estopim para o golpe do de 31 de março de 1964, que instaurou no Brasil o regime militar. Nesta parte, o autor conta os acontecimentos ocorridos até a eleição de Castello Branco para presidente da República.

Na segunda parte, Elio nos apresenta o regime militar nos seus primeiros anos, a luta pelo poder, a criação do SNI (Serviço Nacional de Informações),e a elaboração dos atos institucionais, criados com o objetivo de legitimar o poder do governo.

Nesta parte, o autor ainda escreve sobre o envolvimento de Leonel Brizola com Fidel Castro e os cubanos, ligados à Revolução Socialista de Cuba em 1959. Durante um certo tempo, Brizola recrutava militantes de esquerda e os enviava a Havana, onde recebiam treinamentos de guerrilha. Ele recebia dinheiro de Cuba e era apoiado para realizar uma revolução no Brasil.

Na terceira parte “A construção”, Elio Gaspari disserta sobre o início da repressão aos movimentos de esquerda e aos opositores do regime. Em primeira instância, ele apresenta a organização da esquerda que pegou em armas e desvinculou-se do Partido Comunista Brasileiro, que era contra a luta armada. Um pouco adiante, ele relata a formação da máquina do Estado, criada para caçar e combater os esquerdistas.

Ainda nesta parte, nos é relatado o governo Costa e Silva, as passeatas e greves de 1968, o endurecimento do regime, o início da guerrilha urbana, o decreto do AI-5 e o crescimento brutal dos padrões de repressão, terminando na famosa aula de tortura do tenente Aílton, em outubro de 1969.

A leitura de “A Ditadura Envergonhada” é fascinante e enriquecedora, pois desperta a memória de um período negro da História do Brasil que jamais será esquecido. Ler sobre o assunto abordado no livro faz bem a todos aqueles que desejam saber um pouco mais sobre o nosso país durante os 21 anos em que vigorou o regime militar. Seria importante se as escolas e faculdades o adotassem como bibliografia, com a finalidade de proporcionar aos alunos um conhecimento maior sobre o período.

—–

[1] GASPARI, Elio. A Ditadura Envergonhada. São Paulo: Companhia das Letras, 2002(As Ilusões Armadas )

______
Texto: Danilo Freire
(Graduado em Filosofia) UNIFAI 

Anúncios

1 Comentário

  1. jefferson disse:

    muito bom essa resenha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos por Mês

%d blogueiros gostam disto: